PROCESSO DE FABRICAÇÃO

Todas as cervejas são o produto de um projeto cuidadoso. Seja a ideia originaria da criatividade brilhante de um individuo ou uma combinação metódica das preferencias dos mesmos inspirados, todas as cervejas são resultados de uma ótima intenção.

 

1 – PREPARANDO O GRÃO

 

A cevada maltada e passada por um processo de umedecimento antes de ser esmagada e os grãos moídos. A mistura resultante as vezes chamada de grain bill.

 

2 – BRASSAGEM

 

A água da fermentação e ajustada na sua alcalinidade ou conteúdo mineral antes de ser levada para tina de mistura, onde o grão moído é misturado e agitado com um ancinho ou sistema de pás.  A temperatura da fervura em suas diferentes fases ira determinar a forma e a extensão dos açúcares que são extraídos. Altas temperaturas significam uma maior proporção de açúcares complexos que adoçam a cerveja e a encorpam, mas reduzem seu álcool.

 

3 – PULVERIZAÇÃO

 

Ao final da brassagem, o liquido rico em açúcar, agora e conhecido como MOSTO DOCE , é dispensado enquanto os grãos residuais são mantidos, tradicionalmente em um recipiente separado, o LAUTER TUN ( ou cuba filtro) onde e espargida água quente, para que soltem mais açúcar.

 

4 – FERVURA

 

O mosto doce e canalizado para um recipiente de fermentação, ou copper, onde o lúpulo e adicionado. Essa mistura e feita de uma a três horas, o que a esteriliza, interrompe a ação enzimática e libera os ácidos alfas de amargor e aroma do lúpulo

 

5 – PREPARANDO O MOSTO DE LÚPULO

 

Após a fervura, o lúpulo e separado da mistura, as vezes em um recipiente separado chamado moinho e/ou uma unidade selada chamada hopback. O mosto de lúpulo e então geralmente depositado num trocador de calor para resfriar antes de alcançar o recipiente de fermentação. Essas medidas filtram os sólidos ao mesmo tempo em que retém a quantidade máxima de componentes aromáticos e gustativos voláteis.

 

6 – FERMENTAÇÃO

 

A adição da levedura da inicio ao processo de fermentação. Esta etapa dura aproximadamente cerca de 7 dias, o fermento ira transformar os açúcares em álcool e gás carbônico.  Dependendo do tipo da levedura utilizada podemos ter cervejas tipo Lager de baixa fermentação ou as Ale de alta fermentação.

 

7 – MATURAÇÃO

 

Neste período a cerveja descansa, a baixas temperaturas, aprimorando sua cor aroma e sabor. Em nossa cervejaria utilizamos um processo clássico de maturação, que e realizado no mesmo tanque de fermentação. E pode levar ate 21 dias para cerveja ficar pronta.

 

8 – FILTRAÇÃO

 

Durante o processo de filtração todas as partículas suspensas na cerveja que tornam o liquido turvo são retiradas. Tornando assim a cerveja muito mais cristalina.  Como nós não nos importamos muito com isto, dificilmente nossa cerveja será filtrada.

 

9 – ACONDICIONAMENTO E PREPARAÇÃO PARA VENDA

 

A forma mais simples consiste na transferência da cerveja para barris. Outras cervejas são filtradas e colocadas em tanques de acondicionamento para armazenagem fria (lager) ou barris de madeira para envelhecimento. Cervejas acondicionadas em garrafas algumas são filtradas ou mesmo pasteurizadas após serem engarrafadas com levedura fresca e, às vezes, utiliza-se açúcar liquido para despertar a refermentação.

 

Em todas etapas do processo produtivo temos que manter tudo muito limpo e livre de contaminação.